Transtornos Alimentares

Os transtornos alimentares são caracterizados por alterações na forma de se alimentar, normalmente devido a excessiva preocupação com o peso e a aparência do corpo são considerados doentios quando interferem na saúde física e mental. 

Quais são?

As causas desses distúrbios são muitas, desde predisposição genética ao esforço para se adequar a padrões estéticos estabelecidos pela mídia.

 

Anorexia:  A anorexia ou anorexia nervosa trata-se de um distúrbio onde a pessoa vê seu corpo com excesso de peso, mesmo que esteja com baixo peso. Existe o medo intenso de ganhar peso, estratégias obsessivas para emagrecer (rejeição a qualquer tipo de comida).

 

Bulimia:  A bulimia é caracterizada por episódios frequentes de compulsão alimentar, nos quais há um consumo de grandes quantidades de comida, seguido de comportamentos compensatórios (provocar vômito, usar laxantes ou diuréticos, ficar sem comer e praticar exercícios em excesso para tentar controlar o peso). 

Transtorno da Compulsão Alimentar Periódica (TCAP) : A principal característica da compulsão alimentar são episódios frequentes de comer exageradamente, mesmo quando não se tem fome. Existe uma perda do controle sobre o que se comer, mas não existe comportamentos compensatórios como vômitos ou uso de laxantes. O Transtorno Alimentar Noturno, também conhecido como Síndrome do Comer Noturno, é caracterizado pela falta de apetite durante a manhã, compensada por uma grande ingestão de comida durante a noite.

 

Cirurgia Bariatrica - Como funciona a  Avaliação?

Se você vai se submeter a Cirurgia Bariátrica, você necessita de uma avaliação psicológica.

O emagrecimento , para algumas pessoas, que já tentaram diversas possibilidades de reduzir o peso, e que apresentam doenças associadas (comorbidades), pode se tornar real após avaliação com cirurgião gástrico em que a pessoa é orientada a se submeter á cirurgia Bariátrica (redução do estomago).

 

A avaliação psicológica para cirurgia bariátrica visa estabelecer o quanto esta pessoa está preparada tanto para este procedimento assim como para todo o processo necessário seguir no pós-cirúrgico, pois a obesidade é uma doença que reflete na qualidade de vida do paciente assim como produz reflexos na familia do obeso que por vezes tenta ajudar e não consegue reverter tal situação. Que, se submete a cirurgia passa por uma série de mudanças fisicas e precisa reaprender a lidar com as necessidades alimentares. Assim como reaprender a lidar com algumas questões emocionais, pois o estômago foi reduzido porem "a cabeça" continua produzindo desejos.

 

Sabemos que algumas questões emocionais resultam na maioria dos casos em grande ansiedade...que gera na maioria dos casos compulsão por algo que vá preencher o vazio e as pessoas geralmente associam o "preenchimento do vazio" ao "alimento". O médico encaminha o paciente que pretende realizar a cirurgia bariátrica para avaliação psicológica.

 

As pessoas que se submetem a avaliação denotam algumas reações tais como: Temor de que seja convencido a não realizar a cirurgia; Ansiedade em realizar logo a avaliação e cumprir "logo" as exigências para realizar a cirurgia; Falsa ideia de que pode se auto avaliar e não precisa de um profissional, pois tem claro para si o que deseja.

 

O que realmente acontece na avaliação Psicológica: O Psicólogo com especialização em transtornos alimentares auxilia o paciente no pré-operatório, orienta sobre as mudanças no pós-operatório, investiga atráves de entrevistas e testes se a pessoa esta preparada para viver as mudanças decorrentes da cirurgia.

  • w-facebook
São Paulo      11-99109-4178
Piracicaba   19-99895-0777

Segunda - Sexta      08:00 - 12:00

                                    14:00 - 20:00

PSICOLOGIA

NEUROPSICOLOGIA